MURAL DE NOTÍCIAS/2013

PARABÉNS PROFESSORES, GESTORES, ALUNOS E RESPONSÁVEIS DA ESCOLA JARDIM BELA VISTA POR REPRESENTAR AS ESCOLAS DA DIRETORIA DE ENSINO DE LINS PARA O PRÊMIO GESTÃO/2012

03/08/2012

Programa Escola da Família e Professor Mediador

PROJETO: MULTIPLICANDO VALORES

JUSTIFICATIVA:

Este projeto tem por finalidade promover a construção de uma cidadania sadia, crítica, comparativa e consciente nas crianças e nos adolescentes, tornando-os participativos como cidadãos no desempenho do seu papel, frente aos seus direitos e deveres, e respeitosos perante os direitos e deveres dos seus semelhantes na sociedade em que vivem. Justifica-se este projeto pela necessidade de se resgatar os valores morais e culturais que parecem adormecidos ou esquecidos em prol de uma modernidade sem limites materialista que tira do jovem o direito de sonhar, ter esperança e acreditar em uma perspectiva de vida, onde haja uma convivência pacifica e harmoniosa, começando pela relação família, comunidade e escola. O projeto pretende por meio de ação preventiva evitar conflitos que geram má conduta como: violência, bulling, indisciplina, agressões físicas e verbais, dentro da escola e também na comunidade.



segunda-feira, 10 de junho de 2013

PROJETOS/2013 - INTERCLASSE

JOGOS INTERCLASSES - INAUGURAÇÃO DA QUADRA COBERTA. 








 

 PARTICIPAÇÃO DE TIMES EM VÁRIAS MODALIDADES:
VOLEY,  FUTEBOL- MASCULINO E FEMININO



Nenhum comentário:

Postar um comentário

O estudo diário é o segredo do bom desempenho escolar

É comum vermos os jovens estudantes do ensino médio tentando fugir de estudar em casa, mas é importante que eles tenham em mente a importância do estudo diário e não só na véspera da prova. O estudo em casa deve ser uma tarefa contínua, porque o conteúdo programático dessa fase da educação é muito extenso e por muitas vezes podem existir dificuldades de aprendizado ou de fixação e memorização.

Para combater este mal, tantas vezes corriqueiro no dia a dia dos adolescentes, é preciso que eles façam a experiência de estudar diariamente por, pelo menos, um mês e verificar se o “sacrifício” compensa ou não. Com empenho vai ser fácil perceber o quanto estudar será fácil, as aulas se tornarão mais interessantes e as provas serão feitas como se fossem exercícios da tarefa de casa.

Como começar

Primeiramente, coloque como meta o ato de não estudar só na véspera da prova e jamais utilizar o período da madrugada para estudar. Além de não haver concentração suficiente nesta hora, o aluno fica com sono e não presta atenção na aula do dia seguinte. O ideal é criar um programa de estudos que acompanhe as suas aulas no colégio. Por exemplo, se durante a manhã você tem aula de Português, História, Geografia e Física então reserve quatro horas do seu dia para revisar o conteúdo dado em sala de aula e resolver exercícios (a única forma de se treinar as disciplinas exatas é resolvendo exercícios).

Mas, atenção! Quatro horas é um tempo suficiente para se dedicar ao estudo em casa (sem contar o tempo que fica na escola), mas se você precisar ficar um pouco mais de tempo para estudar para uma prova, por exemplo, não se esqueça de jamais ultrapassar cinco horas, sob pena de o seu esforço ser em vão. Afinal, o seu cérebro também precisa descansar e depois de certo tempo entra em sobrecarga e o conteúdo literalmente “se esparrama” da sua cabeça, não fica nada. Portanto, sem exageros!

O estudo diário ajuda a prevenir os desesperos de véspera de prova, já que estudando só no último dia você vai adquirir dúvidas que não poderão ser sanadas pelo professor. Mas, se você está com o conteúdo em dia e resolver dar uma revisada um pouco antes da prova, cuidado! As informações lidas por você nesse período poderão criar falsas associações e destruir o trabalho de um mês inteiro! Nesse tempo o melhor é relaxar, manter uma respiração calma e esvaziar a mente para que o conteúdo pedido nas questões flua naturalmente.

E lembre-se que além de estudar é preciso reservar um tempo para o lazer e para praticar exercícios, que ajuda a eliminar a tensão do cotidiano e prepara o corpo para aguentar mais uma maratona de estudo.

Por Marla Rodrigues

Equipe Brasil Escola



Visita ao MUSEU DO IPIRANGA

Visita ao MUSEU DO IPIRANGA
Os alunos puderam ter contato com obras e artefatos dos tempos coloniais e imperiais, estudados em sala confrontando as representações artísticas com os fatos históricos.

Gibis podem ser usados em sala de aula? Como?

Gibis podem ser usados em sala de aula? Como?
Sim. As histórias em quadrinhos são boas ferramentas de incentivo à leitura, seja lá qual for a idade do leitor. A associação de textos e imagens torna o ato de ler mais atraente e os elementos gráficos (como os balões e as expressões faciais dos personagens) facilitam a compreensão da trama. Como abordam variados temas – aventuras espaciais, convivência entre animais etc. –, permitem que professores de diferentes áreas trabalhem com um amplo leque de informações. Enredos de ficção científica, por exemplo, podem ser o ponto de partida para o debate de assuntos relacionados à disciplina de Ciências. O importante para usá-los corretamente é criar a estratégia adequada, combinando as especificidades do conteúdo, o tema da história e as características dos estudantes (a faixa etária, o nível de conhecimento e a capacidade de compreensão).

É preciso plantar a semente da educação para colher os frutos da cidadania". Paulo Freire

É preciso plantar a semente da educação para colher os frutos da cidadania". Paulo Freire
Ser cidadão é perceber que fazemos parte do mundo. Nossas escolhas e posturas diante da vida afetam não apenas a nós mesmos, mas também a vida de outras pessoas, da comunidade. Assim como as atitudes das outras pessoas também nos afetam.A educação é um meio de construção e reconstrução de valores e normas que dignificam as pessoas e as tornam mais humanas. Numa educação ética, é preciso resgatar e incorporar os valores de solidariedade, de fraternidade, de respeito às diferenças de crenças, culturas e conhecimentos, de respeito ao meio ambiente e aos direitos humanos.

PROJETO: Núcleos de Aprendizagem - MAQUETE ARQUITETÔNICA ( A escola dos sonhos)

PROJETO: Núcleos de Aprendizagem - MAQUETE ARQUITETÔNICA ( A escola dos sonhos)
A proposta deste projeto é contextualizar saberes matemáticos em uma situação real. Os conceitos adquiridos nas aulas de matemática são mobilizados para a construção de uma maquete, utilizando para isso recursos manipulativos digitais e não digitais. A construção do conhecimento matemático exige significação dos seus conceitos, que para isso, o estudante necessita construí-lo através da interação, manipulação e aplicação em algo real.

Olha os detalhes dessa linda maquete construída por um grupo de alunos da 8ª série B!

Olha os detalhes dessa linda maquete  construída por um grupo de alunos da 8ª série B!
A maquete foi idealizada pelo aluno Paulo Eduardo. Foi construída virtualmente pelo aluno no software SketchUp. Depois o projeto foi repassado para as máscaras que foram feitas no papel Kraft. Depois de cortadas essas máscaras foram anexadas em placas de isopor. trabalhar com a maquete foi um estímulo para alunos e professor, por sua natureza concreta; sua construção oferece boas oportunidades de desenvolver o trabalho em equipe e sua aplicação pode viabilizar atividades multidisciplinares.

Achar o ponto de equilíbrio entre o ambiente e os seres vivos: isto é uma lição de Ciência!

Achar o ponto de equilíbrio entre o ambiente e os seres vivos: isto é uma lição de Ciência!
Um terrário nada mais é do que um ecossistema natural em escala reduzida. Para preservá-lo, o grande desafio consiste em distribuir no interior desse miniviveiro plantas e animais na exata proporção de seu tamanho e impacto ambiental – isto é, encontrar o ponto de equilíbrio ecológico entre os fenômenos de evaporação, condensação, impermeabilização de materiais, camadas do solo, necessidades dos vegetais e fotossíntese. Se uma espécie vegetal começar a murchar, é sinal de que não está se adaptando a esse microssistema. O mesmo acontece com os insetos que permanecem imóveisSe você sentir que algo está errado no terrário, não hesite em abri-lo e devolver as espécies para o lugar de onde você as tirou. Assim, talvez elas tenham uma chance de sobreviver.Mesmo antes de povoar o terrário com pequenos insetos, você poderá observar fenômenos interessantes. Se ficar lacrado, por exemplo, vai constatar a formação de um ciclo de chuvas. A água que penetrou nas plantas pelas raízes vai evaporar-se e formar gotículas sobre as folhas.A atmosfera criada no terrário fechado não vai conseguir absorver todo o vapor, que se acumulará nas paredes do recipiente. Quando a umidade chegar ao ponto de saturação... vai chover no terrário! A água voltará ao solo e o ciclo recomeçará. Como fazer uma terrario: http://profaline-ciencias.blogspot.com/2009/04/como-fazer-um-terrario.html

A natureza é grande nas coisas grandes e grandíssima nas pequeninas.

PROJETO LITERATURA DE CORDEL: um encontro com os poetas populares.

PROJETO LITERATURA DE CORDEL: um encontro com os poetas populares.
A literatura de cordel chegou ao Brasil no século XVIII. Ganhou este nome, pois em Portugal eram expostos ao povo amarrados em cordões, estendidos em pequenas lojas de mercados populares ou nas ruas. Aos poucos, se tornou cada vez mais popular. De custo baixo, geralmente estes pequenos livros são vendidos pelos próprios autores.Literatura de Cordel é, como qualquer outra forma artística, uma manifestação cultural. Por meio da escrita são transmitidas as cantigas, os poemas e as histórias do povo — pelo próprio povo.

XILOGRAVURA

XILOGRAVURA
Xilogravura é a técnica de gravura na qual se utiliza madeira como matriz e possibilita a reprodução da imagem gravada sobre papel ou outro suporte adequado. È um processo muito parecido com um carimbo.Inicialmente a xilogravura era usada na confecção de produtos considerados “menos nobres”, como rótulos de bebidas, folhetos e almanaques. Foi a partir da década de 50 que ela passou a ser usada como capa de cordel.Alternativa acessível para o poeta pobre, a xilogravura e o cordel levaram algum tempo para criar uma identidade única, mas pegou. Daí vem essa relação, uma união de duas artes que representam um importante legado do imaginário popular.

“... o lugar da literatura não é a cabeça: é o coração”. Rubem Alves

“... o lugar da literatura não é a cabeça: é o coração”. Rubem Alves
Ler é uma atividade complexa, exige esforço mental, pois quem lê está em contato com quem escreveu o texto, com as ideias de uma ou de várias pessoas. E vai mais além, o leitor recorre às suas próprias ideias para conferir o que conhece sobre determinado assunto, concordando ou discordando do autor. Ler é interagir. É alçar voos, muitas vezes, ao desconhecido. Muitos teóricos apontam como saída um trabalho que propicie uma aprendizagem alicerçada por uma literatura ampla e variada, não apenas se utilizando de atividades com finalidades avaliativas, mas, também, principalmente, com planejamentos que contemplem a leitura como um momento especial, de fruição, de levar os alunos a se entregar verdadeiramente ao prazer que os livros nos proporcionam. Pois bem! O projeto "Sacola de Leitura", desenvolvido pela Profª Inês Cristina, tem como objetivo suscitar em nossos alunos o amor, o desejo, o encantamento inquietante que a leitura é capaz de propiciar.

A Independência é construída a cada novo dia com o nosso compromisso por uma educação melhor.

A Independência é construída a cada novo dia com o nosso compromisso por uma educação melhor.
Independência é para se festejar.

Desfile 2011 - Cultura como ferramenta da Paz.

DANÇA TAMBÉM É ARTE.

DANÇA TAMBÉM É ARTE.
A coreografia é a arte da composição estética dos movimentos corporais, cuja origem se dá quando surge a necessidade de apresentar uma idéia ou sentimento a um público, através de movimentos corporais expressivos, passando de ritualísticos para cênicos ou espetaculares. A arte de coreografar se desenvolveu, paralelamente com a arte teatral.O profissional que cria as coreografias é denominado coreógrafo e o que registra esses movimentos graficamente é o coreólogo.

Pulseiras de PET - Lindas e ecologicamente corretas.

Pulseiras de PET - Lindas e ecologicamente corretas.
Hoje vamos aprender a fazer Pulseiras super fofas e diferentes com Garrafa Pet.Retire o bico e o fundo da garrafa;Com a tesoura, corte do tamanho e largura desejados;Dê várias voltas com a fita adesiva para que fique mais firme;Use cola quente para começar a enrolar a fita, puxando para ficar bem firme;Para revestir com tecido, corte uma tira comprida que dê para dar toda a volta na pulseira, para não ficar com emendas;Para impermeabilizar, evitar que o tecido desfie e dar um belo acabamento, passe Termolina e deixe secar. Está pronta sua pulseira de PET.

Video Aula - Equações de 2º grau.

Uma curiosidade... Quem introduziu o ensino da Educação Física nas escolas?

Uma curiosidade... Quem introduziu o ensino da Educação Física nas escolas?
Foi apenas no século 18 que a disciplina entrou, de fato, no currículo. Um dos pioneiros foi o educador Johann Bernard Basedow (1724-1790), que em 1774 instituiu na escola-modelo de Dessau, na Alemanha, a prática de exercícios como correr, saltar, arremessar, transportar objetos e trepar. Muitas escolas europeias seguiram a mesma trilha - até que, em 1801, a Dinamarca se tornou o primeiro país a exigir o ensino da Educação Física nas escolas públicas. No Brasil, a atividade física passou a fazer parte dos programas escolares em 1854 - obra do então ministro do Império Luís Pedreira do Couto Ferraz (1818-1886), ao aprovar um regulamento que incluiu a ginástica nas instituições públicas da cidade do Rio de Janeiro.

Deixe seu recado aqui

Conquistando o impossível. Homenagem para todos os alunos, professores e funcionários.

DIA DAS BRUXAS...UHUUUUU!!!

DIA DAS BRUXAS...UHUUUUU!!!
O Halloween é uma festa comemorativa celebrada todo ano no dia 31 de outubro.Ela é realizada em grande parte dos países ocidentais, porém é mais representativa nos Estados Unidos. A escola Bela Vista realizou junto com a professora Carme ( Inglês) uma festa monstruosa.

Jeito Bela Vista de Ser...

DIÁRIO DE CIÊNCIAS - LOUVA-DEUS, que inseto agressivo!

DIÁRIO DE CIÊNCIAS  - LOUVA-DEUS, que inseto agressivo!
Acredito que todos os insetos morrem de medo das garras do louva-deus. Esses bichos são devoradores de outros insetos, e inclusive, existem registros destes insetos atacando pequenos beija-flores (uau!!!). São extremamente agressivos e as fêmeas são famosas por comerem a cabeça do macho depois da cópula.

ONÇA PINTADA - terceiro maior felino após o tigre e o leão

ONÇA PINTADA - terceiro maior felino após o tigre e o leão
A onça-pintada é uma excelente caçadora. As patas curtas não lhe permitem longas corridas, porém lhe proporcionam grande força, fundamental para dominar animais possantes como antas, capivaras, queixadas, tamanduás, jacarés etc.Apesar de ser tão temida, foge da presença humana e mesmo nas histórias mais antigas, são raros os casos de ataque ao ser humano. Como necessita de um amplo território para sobreviver, pode "invadir" fazendas em busca de animais domésticos. Esse felino, naturalmente raro, ainda encontra-se a beira da extinção no Brasil.

SISTEMA FEUDAL EM MAQUETES! Trabalho orientado e dirigido pela Profª Cida Lima.

SISTEMA FEUDAL EM MAQUETES! Trabalho orientado e dirigido pela Profª Cida Lima.
O feudalismo tem suas origens no século IV a partir das invasões germânica (bárbaras) ao Império Romano do Ocidente (Europa). As características gerais do feudalismo são: poder descentralizado, economia baseada na agricultura de subsistência, trabalho servil e economia amonetária e sem comércio, onde predomina a troca (escambo). Maquetes elaboradas pelos alunos da 6ªA e 6ªB.

Momentos Bela Vista

Na distante lua Pandora, um herói relutante embarca em uma jornada de redenção e descoberta.

Esse clip vai para a aluna Estefania da 8ªB. Muitos beijos para você!!!

Espetaculares paisagens naturais ao som de Kenny G.